• Anúncios
  • Acompanhantes Santos Litoral Class

MOSAICO NIGHT CLUB - Rua Hilário Ribeiro, 243 - Praça da Bandeira

Mensagempor CarlosAleRj » 17/11/2015 15:34:37

Garota: Fábiola
tdpositivo
Beijo: Sim
Oral: Sim (sem latex e não finalizado)
Anal: Sim
Data: 11/10/2015
Cachê: R$300 por: 1 hora

Relato:
Introdução

Feriadão sem saco pra viajar fiquei em casa e num tédio resolvi cair na putaria, comi uma menina no motel, depois fui pra mosaico pra ver se eu achava a menina q o confrade Delon tinha me apresentado.

Fui lah não tinha qse ninguém por volta de 22hrs, permaneci lah, ai cansei fui pro Hotel dormir um pouco rsrs, voltei quase 1hora da manhã e já tinha mais meninas.

Fiquei enrolando, cheguei numa branquinha de cabelos escuros e bem magrinha, tatuagem de uma caveira mexicana no braço, fiquei puxando assunto mais ela não era muito de conversar, tesão eu tava então resolvi perguntar sobre o programa. Disse que não beijava e que não gostava de ficar sendo tocada, carinho e etc. Dispensei.

Logo depois ela chega a mim e me trás uma morena q dispensei. Depois me trás uma menina branca de olhos verdes e gostosa, chamada Fabíola. Ela disse: essa faz o que você gosta.

Sentamos trocamos conversas e ela insistindo pra ao menos reservar o quarto, mas fiquei tranquilo ate acabar minha cerveja. Ai pegamos suíte já q ela faria anal nestas condições.

O programa

Ela me oferece sabonete liquido dela, tomei banho :) .

Ela vem pro quarto peço pra ela ir buscar o controle do ar pra desligar, pois estava frio demais. Retorna beijos abraços mão aqui e ali rsrs

Peitões naturais que segundo ela até fez cirurgia pra diminuir.

Coloca a camisinha e meto de PPMM, aquenta socação enquanto ela falava putaria, depois boto ela de quatro e meto bastante, depois mando ela vir por cima quicadas razoáveis, peitões na minha cara, depois de quatro novamente e gozo.

Segundo round

Ela queria me dar o cu, ficamos conversando, alguns beijos e amasos ele da meio sinal de vida, ela faz uns boquetes, chupo sua buceta depois ele deu sinal de vida encapado fui meter no seu cu.

Ai ao entra enquanto eu ia siricando ela a pedido dela, sinto uma bolha na camisinha, uffa estava com ar, sorte que senti antes de entrar direito, troquei a camisinha e broxadas mas ai consegui, e fui metendo no cu dela ela pedindo pra comer mais o cu dela. Ate que batem na porta, o tempo tinha acabado e justo na hora q meu pau resolvel ficar 100% duro kkk.

Sobre a menina

Menina bonita de rosto parece ter uns 30 anos por ai, peitos grandes naturais, bunda grande, não é magra, cabelos longos escuros, olhos verdes. É Simpática e atendeu bem, faltou mais entrega nos beijos, seu boquete é mediano na minha opinião, gosta de foder e curte o programa junto, ficou bem molhadinha.

Conclusão

fim de noite de sábado e inicio de domingo de manhã foi legal. Peguei uma menina simpática e bonita. Uma foda agradável, gosta muito de sexo ela. Repetiria ela
CarlosAleRj
Offline
Avatar de usuário
FORISTA
Mensagens: 3
TDs: 3
Confira belas ACOMPANHANTES de São Paulo: www.spsexy.com.br

Mensagempor Dante-RJ » 24/10/2017 19:57:39

Garota: Mel
tdpositivo
Beijo: Sim
Oral: Sim (sem latex e não finalizado)
Anal: Não
Data: 17/10
Cachê: R$210,00 por: 40 minutos

Relato:
Mel é uma loirinha mignon, cabelos compridos, pele clarinha, costuma usar um biquíni minúsculo, tem seios pequenos e durinhos, boca carnuda, olhos puxadinhos, pernas roliças, bunda esférica e um belo sorriso. Parece uma modelo de revista de surf. Aproximei-me quando ela foi ao bar, pois estava com um cliente. Atenciosa, ela perguntou meu nome e disse que falaria comigo assim que possível. Cinco minutos depois, largou o cliente e veio para o meu lado.

Acredite, incrédulo leitor, a menina me beijou na boca, arriou a parte de cima do biquíni para que eu contemplasse seus belos peitos e sarrou muito. Com as resistências destruídas, levei-a para a alcova.

Usa o nome de Mel, mas devia chamar-se Vênus. Que mulher! Ela nos atende como se fosse uma namorada e é muito competente em transmitir essa ilusão. A gente sai apaixonado. Chupa um pênis como se fosse um Cornetto da Yopa; beija de língua enroscada; cavalga feito amazona; quando fica de quatro, a sensação que temos é de ver uma garrafa de Coca-Cola no meio do deserto, sob 50 graus de temperatura. Mel é aquela mulher que nos faz salivar.

Abocanhei muito aqueles peitinhos de ninfa, lambi sua vagina úmida e quente, a vislumbrei de quatro antes de penetrar naquele domínio misterioso do prazer, deixei que ela me fizesse um boquete profundo. Gozar com a Mel é semelhante a comemorar alguma vitória do Brasil na Copa do Mundo. É como se fosse algo definitivo, mas fica o gostinho de quero mais.

Saio da Mosaico em estado flutuante, querendo dançar como numa cena de La La Land. Entro no Sucatão, giro a chave e o motor me empurra para o próximo capítulo...
Dante-RJ
Offline
Avatar de usuário
FORISTA
Mensagens: 6
TDs: 4

Mensagempor Dante-RJ » 25/10/2017 12:23:14

Garota: Loren
tdneutro
Beijo: Selinho
Oral: Sim (sem latex e não finalizado)
Anal: Não
Data: 24/10
Cachê: R$150 por: 30 minutos

Relato:
Não sei se estou ficando ranzinza, se meu ciclo com putas está se encerrando, mas a verdade é que já não compreendo como algumas dessas meninas vão trabalhar sem a mínima noção de como atender um cliente para cativá-lo e manter nele uma fonte de renda. Chego a Mosaico e vejo uma garota que até me lembrou uma atriz inglesa quando jovem, a Gina McKee. Decidi me aproximar, toco na mulher e ela se afasta, pergunto seu nome e ela me responde que se chama Renata como se falasse com um mero garçom dentro de uma festa de gala do Copacabana Palace, nem me olha na cara. Saio de fininho, fazendo de conta que nem falei. Postura absurda. Acredito que a primeira providência de puteiros que ainda queiram sobreviver é contratarem alguém que oriente as meninas a agirem com educação, carinho e boas maneiras. Num momento de crise em todas as casas, onde as putas estão tentando agarrar cliente na unha, ainda existem essas que esnobam.

Volto a circular e uma mulher me aborda com um sotaque estranho. No meio do papo, ela disse que estava pensando em deixar de ser puta, que é muito desgaste para pouco dinheiro, o que confirma as teorias de que a putaria no Rio realmente está escoando ralo abaixo e demonstra porque os bordéis estão cada vez mais vazios de mulheres e clientes.

Já quase jogando a toalha, vejo uma garota alta, cabelos claros, com sorriso platinado de aparelho odontológico, me disse que seu nome é Loren. Eu não tenho nem inspiração para descrever o TD porque foi uma foda básica de meia hora, tipo papai e mamãe com dinheiro jogado fora. TD neutro.

A Mosaico é ainda uma das poucas casas que conta com uma quantidade razoável de mulheres todas as noites, apesar de serem quase sempre as mesmas, a rotatividade diminuiu. A situação é tão assustadora que a Vila Mimosa, que é vizinha à boate, eu só vejo vazia. Inacreditável. Em outros puteiros que tenho visitado, principalmente no Centro da Cidade, a situação é triste, casas com poucos clientes e poucas meninas.

Saio da Mosaico em direção ao Sucatão, um guardador de uns 25 anos me esperava na frente do carro, começa a lamentar a vida nos meus ouvidos e me pede um trocado dizendo que tenho idade para ser avô dele. Moral da história: eu não devia ter saído de casa.
Dante-RJ
Offline
Avatar de usuário
FORISTA
Mensagens: 6
TDs: 4

Mensagempor Dante-RJ » 29/10/2017 20:36:07

Garota: Mel
tdpositivo
Beijo: Sim
Oral: Sim (sem latex e não finalizado)
Anal: Não
Data: 27/10
Cachê: R$150 por: 30 minutos

Relato:
Na última sexta-feira, estive na festa do Dia das Bruxas na Mosaico e confirmei algumas conclusões que já vinha amadurecendo. Na categoria de preços médios, a Mosaico é uma das raras casas que ainda resiste com animação e uma quantidade significativa de mulheres de todos os estilos, um ponto positivo. O clima de festa talvez venha da inesgotável energia do icônico Gerentão, que se empenha diariamente para não deixar a peteca cair. O ponto negativo é aquele que ainda afeta quase todas as boates do Rio, desde que o mundo é mundo. Pulo ao próximo parágrafo para esclarecer.

Você está na pista, vê uma menina atraente, se aproxima, pergunta seu nome, ela responde e pergunta o seu. Encerrado o curto diálogo, a garota se transforma num telemarketing sexual: “E aí? Vamos fazer um sexo? Vamos subir para um amorzinho?”

Ok, concordo. A menina está ali para trabalhar, não pode se dar ao luxo de perder tempo (teoricamente), mas em menos de 1 minuto já inquirir se você vai fazer sexo e se quer subir é jogar água fria até em pica de ator pornô. Não dá. A um entendimento errado das garotas de programas de algumas casas ao pensarem que oferecer atenção é perder tempo e dinheiro. Outro equívoco é pressionar o cliente para subir, muitas vezes, sem criar o menor envolvimento, sem aceitar sequer um beijo de selinho ou até namorar alguns minutos no salão para nos provocar e motivar a realização do programa. É tudo mecânico, desde a apresentação até a transa. Há quem aceite e vá para o abraço, mas também há quem não consiga funcionar no automático nem queira pagar caro para comer uma atendente de Call Center.

Darei aqui um exemplo extremo. Por dois dias consecutivos, tentei fazer contato com uma moça chamada Renata. Nos dois dias fui tratado como um cara feio azarando a melhor gata da balada. A mulher não olhou nem na minha cara. Disse o nome com cara de nojo, virou as costas e continuou andando. Em tempos de vacas magras, ainda existem garotas que se comportam assim. A culpa é da casa? Não, a culpa é nossa.

Tenho uma história antiga com a Mosaico, uma intensa memória afetiva, é uma das poucas casas que continua resistindo como referência da boa boemia. Enquanto a maioria dos puteiros pela cidade está em decadência ou fechando as portas, a Mosaico permanece aberta e festiva para nos receber. No entanto, já no clímax dos meus cabelos brancos, quando entro num local de diversão e libertinagem, quero relaxar, ser feliz, jamais ser atacado por ratazanas ferozes ou me sentir como alguém que atendeu o telefone e ouviu uma voz metálica tentando me fazer empurrar um seguro qualquer. Não dá.

No momento em que a maioria das meninas de boate compreenderem que o pré-atendimento é uma das fases mais importantes na conquista do cliente, os bordéis da cidade irão sofrer uma revolução. Como me disse um homem sábio, o sexo não vende tanto quanto lucra o amor. O problema é que putas só fazem contas, são as gueixas que têm estratégia. É provável que as meninas faturem muito em caixinhas e agrados quando alcançarem essa revelação.

Que ter um açougue? Pendure as carnes na vitrine. Quer ter um negócio de sucesso? Dê um significado a cada corte de bife.

No fim, repeti um programa com a Mel, uma bela loirinha, uma das meninas mais competentes da Mosaico. Não vou me estender descrevendo o TD, pois não foi diferente do primeiro encontro que tive com ela, já relatado aqui. Aí você me questiona: “Dante, por que subiu com ela?”. Vá a Mosaico, conheça a Mel e tente adivinhar a resposta, afeiçoado colega de esbórnia.
Dante-RJ
Offline
Avatar de usuário
FORISTA
Mensagens: 6
TDs: 4
cron